Escolher o antifraude ideal é tarefa essencial para que os melhores negócios possam crescer de forma segura. Possuir uma tecnologia antifraude que atue durante o processo de validação de compras, dentro do seu e-commerce, permite um maior nível de confiança junto aos consumidores, além de auxiliar na conversão.

É isso mesmo! Antigamente, muitas empresas acreditavam que o antifraude para e-commerce era apenas um bloqueador, atrapalhando os negócios. Contudo, ter esse tipo de plataforma como parceira estratégica é essencial para aumentar as vendas e, consequentemente, o lucro de seu negócio.

Mas não é só isso. Atualmente, é fundamental observar se o antifraude escolhido é capaz de se adaptar ao seu negócio. Com tantos vazamentos, já imaginou quantas perdas uma empresa teria se simplesmente colocasse qualquer CPF vazado em uma blocklist? Por isso, o antifraude para e-commerce deve realizar uma validação comportamental.

Análise do comportamento

Uma análise no comportamento de compra, como a realizada pela Legiti, permite identificar se a movimentação durante a transação é condizente com aquilo que foi desenhado para cada negócio. Afinal, os fraudadores são extremamente criativos e se adequam aos mais diversos tipos de negócio – exigindo que as plataformas antifraude sejam flexíveis.

Com uma engenharia e ciência de dados de ponta aplicada a cada negócio, somos capazes  de construir modelos únicos para cada empresa, verificando em menos de 2 segundos se uma transação é fraudulenta ou não. Assim, mais do que mitigar fraudes, auxiliamos na conversão.

Além disso, a Legiti possui um dashboard transparente que permite aos clientes visualizarem em tempo real os índices de aprovação, rejeição e chargebacks, com filtros customizáveis. Com isso, todas as transações ficam visíveis, o que possibilita a tomada de melhores decisões para cada negócio.

Nossos clientes observam um aumento de 7%, em média, na taxa de aprovação e, ao mesmo tempo, reduzem em mais de 44% a taxa de chargeback. Isso graças a uma plataforma moderna e que utiliza machine learning e análise de comportamento para tomada de decisão.

Por que utilizar o machine learning

Um estudo recente apontou que, em 2019, os e-commerces da América Latina perderam US$ 1,6 bilhão em receita devido a identificação incorreta de atividades fraudulentas. Desse montante, US$ 500 mil geram perdas com chargebacks, enquanto US$ 1,1 bilhão vieram de custos de falsos positivos.

Ou seja, apenas contatar uma plataforma antifraude não é o suficiente. Por isso, a tecnologia avançada da Legiti é tão fundamental para o momento atual. Nossa análise de dados é multidimensional e leva em consideração dados transacionais, cadastrais, de comportamento e personalizadas.

Por se tratar de um processo apoiado na tecnologia, a análise é feita instantaneamente, trazendo um retorno em poucos segundos, não gerando fricção. Entre os benefícios de nossa plataforma, vale citar:

Redução da taxa de erros: uma vez que os processos de verificação passam a ser realizados com o auxílio de ferramentas tecnológicas, é possível identificar informações incoerentes ou erradas, que, vistas a olhos nu, passariam despercebidas;

Resposta de análise rápida: além de evitar erros, a tecnologia apoia diretamente na agilidade desse processo de averiguação, que passa a ser realizado em poucos segundos;

Experiência do cliente: o retorno mais rápido e assertivo influencia diretamente na experiência do cliente, fazendo essa etapa de validação ser mais satisfatória.

Unir a experiência do cliente e a prevenção à fraude é determinante para o dia a dia das organizações, independentemente de seu segmento de atuação. O investimento nessa estratégia é essencial e agrega valor ao negócio, evitando prejuízos financeiros decorrentes de golpes, além de gerar um efeito positivo diante de seus usuários.

Artigo escrito por Felipe Oliveira

Felipe Oliveira é jornalista apaixonado por futebol, mas decidiu levar os esportes apenas como lazer depois trabalhar na redação em uma edição de Jogos Olímpicos e uma Copa do Mundo. Formado também em Direito, desde 2019 aceitou o desafio de escrever sobre tecnologia e, em 2021, passou a atuar com o tema fraudes. No tempo livre gosta de assistir a jogos de futebol e matar a saudade da infância com canais de YouTube sobre games antigos.